› Sobre os fundamentos: O enfoque desta abordagem sistêmica fenomenológica centra nos fatos que ocorrem dentro dos sistemas familiares, organizacionais ou escolares. É uma abordagem sistêmica, pois envolve o sistema da família/organização/escola e é fundamentada em padrões de comportamentos que se repetem nas famílias ou organizações ao longo de gerações, cujos membros são afetados por sentimentos,padrões, posturas ou reações, que às vezes não têm a ver com a vivência pessoal, mas são assumidos através da identificação com outros do sistema ao qual pertence. É também um método fenomenológico, pois dirigimos o nosso olhar não mais para algo palpável, visível, mas para o todo e para aquilo que se apresenta no momento, por meio da atuação do campo mórfico. Seu precursor, Bert Hellinger descobriu alguns pontos esclarecedores sobre a dinâmica e propôs uma “consciência de clã”, que se norteia por “ordens” arcaicas simples, que ele denominou de “Ordens do Amor”, e demonstrou a forma como essa consciência nos enreda inconscientemente na repetição de padrões de outros membros do grupo familiar. Todos nós estamos vinculados às nossas famílias, grupos, comunidades ou instituições a que pertencemos. Muitas vezes, somos influenciados, no presente, por situações referentes a fatos passados, apesar de não termos lembranças ou informações conscientes sobre determinados fatos que são trazidos de forma inconsciente por meio do campo sistêmico mórfico. 

› Sobre a técnica: A Constelação Sistêmica é um método que se aplica a todos os domínios dos relacionamentos humanos. O grupo funciona como um “corpo de ressonância” cujos participantes atuam como representantes, desempenhando papéis que auxiliam no desdobramento da dinâmica. Este trabalho engloba também a vida profissional, uma vez que também nas organizações, cada indivíduo ocupa um lugar específico que tem uma função e precisa ser reconhecido e valorizado pelos demais membros do grupo. Ele é útil para superar bloqueios no crescimento e desenvolvimento da personalidade. Ajuda o cliente a se pacificar e harmonizar com a própria história familiar, particularmente, quando essa é conflituosa. Também esclarece, aprofunda e facilita as relações entre pais e filhos, dos casais, dos irmãos e com outros familiares. As constelações revelam, ainda, associações entre os sintomas e doenças que se apresentam, muitas vezes, de forma surpreendente através de fatos da história familiar relacionados ao cliente.

› Benefícios da técnica: A Constelação Familiar é uma das técnicas terapêuticas mais eficazes para resolver problemas familiares, de relacionamentos, questões vocacionais, organizacionais e outros. Pelo seu caráter inovador, tem sido tema de pesquisas científicas e acadêmicas, com a descoberta de padrões desconhecidos que trouxeram a nova visão de que, em sua maioria, os problemas apresentados pelas pessoas têm origem em “emaranhados sistêmicos”, ou seja, verdadeiros “nós” que se formam dentro das estruturas de relacionamento humano.

› Sobre as Ordens do Amor: Os nossos laços afetivos são de tal maneira poderosos que, quando membros de uma determinada geração deixam situações por resolver, membros das gerações posteriores assumem inconscientemente a responsabilidade de restabelecer a “ordem”, permanecendo assim prisioneiros de fatos pelos quais não são responsáveis. Essas ordens do amor referem-se a três princípios norteadores básicos: 

1. a necessidade de pertencer ao grupo;
2. a necessidade de equilíbrio entre o dar e receber; e 
3. a necessidade de hierarquia dentro do grupo ou clã. 

› Objetivos: O objetivo desta técnica é o de corrigir “algo que está fora de ordem” e o de liberar a força amorosa interna de cada um e compreender que todos os componentes de um sistema de relacionamentos estão presentes na estrutura familiar, influenciando profundamente os sentimentos, as atitudes e até mesmo a saúde de seus membros. Qualquer pessoa de qualquer idade pode encontrar maior equilíbrio e harmonia nas suas relações pessoais, familiares, profissionais e libertar-se de destinos trágicos, problemas físicos/psíquicos, profissionais ou relacionais, ao constelar. A constelação sistêmica traz à luz os emaranhamentos e quais são os passos que conduzem ao restabelecimento das ordens e ao reequilíbrio do sistema. Através da imagem viva e sensorial da técnica, percebemos a teia invisível a que estamos atrelados nos causando bloqueios. Ao vivenciarmos como um representante ou assistindo o processo de outras pessoas podemos vislumbrar a solução de nossos próprios problemas, momento no qual somos amplamente beneficiados. O trabalho com as Constelações Sistêmicas está em consonância com o desafio dos nossos tempos, que é a transição da experiência da separatividade para a experiência da totalidade. Estamos vinculados ao Todo e nos responsabilizamos pelas escolhas, individuais e coletivas. A técnica pode ser utilizada em grupos amplos, reduzidos ou individualmente em consultório.

› As constelações ajudam as pessoas a: ter uma vida mais plena e feliz, melhorar o relacionamento em todas as áreas, superar medos inconscientes, pânico, depressão, entre outras doenças, além de comportamentos destrutivos, separações traumáticas e mortes trágicas; lidar melhor com doenças graves pessoais ou familiares, encontrar força e determinação para enfrentar as crises e as contingências da vida, libertar-se das expiações pessoais ou familiares e dos emaranhamentos que as impedem de ter sucesso pessoal, escolar, profissional, financeiro ou em outros âmbitos de nossa vida. 

“O essencial para mim é que o separado seja unido, portanto, que seja superado o desmembramento. O individualismo chega hoje a um inegável fim.” Bert Hellinger.